BAIXE O MEU APP

Notícias

Você está aqui

Gestão integrada para 21 municípios

Gestão integrada para 21 municípios

Objetivo do e-metropole é melhorar a administração, contribuir para o aumento da arrecadação e melhorias das políticas públicas

O Governo do Estado, através da Câmara Metropolitana de Integração Governamental, apresentou o programa e-metropole, que visa atualizar e integrar os dados cadastrais dos 21 municípios da Região Metropolitana. O objetivo é melhorar a gestão das cidades e contribuir para o aumento da arrecadação e melhoria das políticas públicas das prefeituras.

No início da semana, no Palácio Guanabara, representantes de 17 prefeituras - entre secretários de Fazenda, Urbanismo e Planejamento - e integrantes de diversos órgãos do Estado, participaram da apresentação do programa, que possui financiamento do Banco Mundial através do Progestão.

"Estamos na fase de elaboração do programa, que conta a com a parceria das prefeituras. O e-metropole será implantando nas cidades em parceria com as secretaria de Estado do Governo, do Ambiente, de Planejamento, de Fazenda, além do Inea (Instituto Estadual do Ambiente)", explicou o direitor-executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro.

O programa contará também com o compartilhamento de informações do Programa de Saneamento dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara (PSAM), desenvolvido pela Secretaria do Ambiente, que prevê a atualização de dados cadastrais de 12 cidades do entorno da Baía (Rio de Janeiro; Nilópolis; São João de Meriti; Nova Iguaçu; Magé; Guapimirim; Cachoeiras de Macacu; Rio Bonito; Tanguá; Itaboraí; São Gonçalo; e Maricá).

Encontro

Antes da apresentação do programa, os secretários conheceram os resultados do 2º Encontro de Secretários/Workshop sobre Desempenho e Eficiência Tributária, realizando em janeiro, em Teresópolis, onde foram discutidas soluções para o aumento da arrecadação dos municípios.

Os secretários também responderam a um questionário sobre melhoria da gestão e da arrecadação.

Etapas

O Governo do Estado também concluiu um levantamento aerofotogramétrico das áreas urbanas da Região Metropolitana e de toda a extensão do Arco Metropolitano. No total, foram produzidas 7 mil fotografias aéreas que, em seguida, serão transformadas em ortofotos, material cartográfico com pontos que podem ser medidos e identificados com precisão. A previsão é de que o levantamento seja concluído em agosto.

A Câmara Metropolitana de Integração Governamental também pretende incluir em suas ações a entrega de um sistema de informação georeferenciado (SimGeo) para as prefeituras. Representantes das prefeituras serão treinados para usar a ferramenta. A conclusão está prevista para julho de 2017.

Fonte: Jornal O Fluminense - 21 de abril de 2015 - Página 5.

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube

  • Linkedin