Olá, faça seu login ou cadastre-se.

Você está aqui

APA da Bacia do Rio Macacu promoverá atividades para a população toda terceira sexta feira do mês

APA da Bacia do Rio Macacu promoverá atividades para a população toda terceira sexta feira do mês

A Área de Proteção Ambiental (APA) da Bacia do Rio Macacu, situada no município de Cachoeiras de Macacu e administrada pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), promoverá toda terceira sexta-feira do mês atividades para a população. E a iniciativa começou nesta sexta-feira (21/7) com uma programação que incluiu desde aulas de alongamento para adultos a oficinas de educação ambiental para o público infantil.

 

As atividades contaram com a presença de aproximadamente cem pessoas, entre eles,  alunos das Escolas Municipais Vecchi e Almerinda Ferreira de Almeida, situadas em Cachoeiras de Macacu.

 

No início da manhã, os visitantes participaram de um aulão de alongamento promovido pelo guarda parque Higor de Souza. Em seguida, o grupo percorreu uma trilha que termina nas margens do Rio Macacu. A programação foi encerrada com uma oficina de educação ambiental com a confecção de uma árvore a partir de folhas de papel onde os alunos escreveram sobre  como preservar a natureza.

 

“A atividade tem por objetivo aproximar a comunidade da nossa unidade de conservação e também o de promover a sensibilização ambiental dos participantes, principalmente  crianças e jovens a fim de torna-los multiplicadores de boas práticas ambientais em suas comunidades”, explicou o gestor da APA, Samuel Araújo.

 

As atividades são gratuitas e qualquer pessoa pode participar. Basta comparecer à sede da APA que fica na Rodovia RJ 116, km 38, Reta dos Ipês, Cachoeiras de Macacu. A programação será oferecida sempre das 8h30 às 11h30.

 

A APA da Bacia do Rio Macacu abrange 19.508 mil hectares em partes dos municípios de Cachoeiras de Macacu, Itaboraí e Guapimirim. Seu objetivo principal é proteger faixas marginais na bacia do rio Macacu, que é o maior contribuinte da Baía de Guanabara. 

 

Por ASCOM SEA/Inea

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de