BAIXE O MEU APP

Notícias

Você está aqui

Jovens serão capacitados para atuarem como protetores dos parques

Jovens serão capacitados para atuarem como protetores dos parques

O pontapé inicial foi dado esta semana com a capacitação dos profissionais que irão ministrar as aulas para esses jovens

A Secretaria de Estado do Ambiente e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) estão lançando o projeto de educação ambiental  “Protetores dos Parques”, voltado para a capacitação de jovens  entre 15 e 29 anos,  moradores de comunidades situadas nas zonas de amortecimento dos Parques Estaduais da Lagoa do Açu, no Norte Fluminense; dos Três Picos, na Região Serrana do Rio; e do Desengano, no Noroeste Fluminense.  O objetivo é estimular o desenvolvimento e o fortalecimento de uma consciência crítica sobre a necessidade de conservação dessas três unidades de conservação contempladas pelo projeto.

A capacitação abrangerá atividades de educação ambiental e arte-educação em moda e música, com oficinas do Ecomoda (confecção de roupas, bolsas e acessórios a partir da reutilização de restos de tecidos, jeans usados e etc.) e Funk Verde (percepção musical com instrumentos produzidos a partir do reaproveitamento de resíduos sólidos).  

O pontapé inicial foi dado esta semana com a qualificação dos profissionais contratados nas áreas de gestão ambiental, moda, música e mobilização social.  Eles estão sendo capacitados pela SEA e pelo Inea com aulas teóricas e oficinas de Ecomoda e Funk Verde que acontecem até amanhã (4/5), no Centro de Primatologia do Inea, em Guapimirim. Após a capacitação, eles irão ministrar as aulas para os jovens aprovados no processo seletivo para participação no curso do projeto Protetores dos Parques.

Esses profissionais foram selecionados nas cidades de São João da Barra, Santa Maria Madalena, Trajano de Moraes e Teresópolis onde haverá núcleos do projeto para capacitação dos jovens:

“Essa qualificação, que é o nivelamento de linguagem desses profissionais,  está sendo realizada desde quarta-feira (2/5). Após a capacitação, esses profissionais retornarão para suas cidades onde irão montar os núcleos físicos do projeto. Serão oito núcleos, sendo quatro em São João da Barra, dois em Teresópolis, um em Santa Maria Madalena e um em Trajano de Moraes”, ressaltou a gerente de Educação Ambiental do Inea, Ângela Canal.

Ao final do curso, os jovens deverão apresentar um plano de ação de intervenção  local voltadas para o monitoramento e o  controle do ambiente e para políticas públicas socioambientais.  A expectativa é capacitar cerca de 160 jovens até fevereiro de 2019.

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube

  • Linkedin