BAIXE O MEU APP

Notícias

Você está aqui

OBRA DE COLETOR TRONCO DA CIDADE NOVA USA TECNOLOGIA CONTRA IMPACTOS

OBRA DE COLETOR TRONCO DA CIDADE NOVA USA TECNOLOGIA CONTRA IMPACTOS

Métodos não destrutivos minimizam os riscos sócio ambientais e reduzem o desperdício de água

Rio de Janeiro - Existe algo de novo no subsolo das ruas da Cidade Nova. A obra de construção do Coletor Tronco Cidade Nova prevê a Instalação de 4,2 quilômetros de dutos para a captação do esgoto que, hoje, é lançado diretamente no Canal do Mangue. O tronco coletor terá dois quilômetros de 1.500 milímetros e dois quilômetros e duzentos metros de 1.000 milímetros de diâmetro, onde será captado o esgoto sanitário de parte da Cidade Nova, Centro, Catumbi, Rio Comprido, Estácio e Santa Teresa, e enviado para tratamento na Estação de Tratamento de Esgoto de Alegria, a ETE Alegria. Até o momento já foram escavados 1.008 metros de dutos. 

Para reduzir o impacto da instalação de dutos em uma área densamente povoada e com trânsito pesado, o consórcio CT Cidade Nova, formado pelas empresas Passarelli e CTL Engenharia, contam com um aliado de peso: o Shield. O equipamento de ponta é um parente mais discreto do que o Tatuzão, utilizado nas obras do Metrô da Barra da Tijuca. Ele fura a terra por baixo do asfalto abrindo as valas por onde, depois, é colocado o tronco. Tudo sem barulho, poeira, nem transtorno para quem está na superfície.

Os Shields possuem diâmetro que variam de 300 mm a 2.000 mm e são voltados para execução de tubulações subterrâneas que tradicionalmente seriam executadas em trincheiras a céu aberto, poupando a superfície e preservando o meio ambiente. Outro diferencial é que a tecnologia cruza obstáculos intransponíveis pelo sistema tradicional, como, por exemplo, vias de grande tráfego, linhas férreas e edificações, cujo remanejamento demandaria custos bem maiores. Atualmente há somente 30 Shields em operação no Brasil.

“Com a utilização do Shield, o impacto para a comunidade é reduzido. Os ruídos são mínimos e o trabalho apresenta menos sujeira, engarrafamentos e menos gastos com a repavimentação das vias. Também diminuem os riscos de acidentes, além das possibilidades de danos às tubulações do serviço público”, destaca Mauro Duarte, gerente de obras.

Reuso de Água

As vantagens do Shield são muitas e, em tempos de crise hídrica, a operação que envolve a utilização do equipamento consegue vencer um grande desafio: o desperdício de água. Para o seu funcionamento são necessários milhões de litros de água, evitando que as lâminas do equipamento superaqueçam com o atrito.

Toda a obra de construção do Coletor Tronco Cidade Nova teria um consumo inicial de cerca de 37,5 milhões de litros de água. Com a utilização do Shield e adoção de um sistema de deságue de lama, proveniente da escavação, é gerada uma economia na ordem de 85% do volume de água originalmente previsto. “Inicialmente, a bomba injeta continuamente uma solução com água na frente do shield enquanto é feita a perfuração do solo. O material escavado é removido até a superfície, por meio de um moderno sistema hidráulico, onde toda essa água passa por um processo de reciclagem por decantação forçada. O material sólido é separado para descarte em grandes bolsas, enquanto o líquido é reaproveitado em um sistema hidráulico contínuo”, esclarece Duarte.

PSAM

As obras do Coletor Tronco Cidade Nova são parte do Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara – PSAM, criado em março de 2012 por meio de um contrato de financiamento do Governo do Estado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O Programa tem a coordenação da Secretaria de Estado do Ambiente e o objetivo de contribuir para reversão da degradação ambiental da Baía de Guanabara por meio de obras de saneamento básico e da criação de um novo modelo de governança para a Baía. Atualmente a obra do Coletor Tronco está com 873 metros instalados, 21% de avanço físico.

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube

  • Linkedin