BAIXE O MEU APP

Olá, faça seu login ou cadastre-se.

Você está aqui

Protetores da Baía de Guanabara se formam pelo programa De Olho no Lixo, da Secretaria de Estado do Ambiente

Protetores da Baía de Guanabara se formam pelo programa De Olho no Lixo, da Secretaria de Estado do Ambiente

Domingo de festa na comunidade Roquete Pinto teve direito a visita do Programa Cidadania Ambiental

Trinta e oito jovens receberam neste domingo (27/08) o certificado de Protetores da Baía de Guanabara no âmbito do programa De Olho no Lixo – Baía de Guanabara, da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam). O evento também teve a participação do projeto Cidadania Ambiental, da SEA e do Inea, que estava no local para sensibilizar os moradores sobre a importância de cuidar do meio ambiente.

Os Protetores da Baía de Guanabara são jovens das comunidades Roquete Pinto e Praia de Ramos, no Complexo da Maré, que assumiram o compromisso de proteger a Baía através de um plano de educação ambiental construído por eles. Os protetores foram capacitados e chancelados pelo programa De Olho no Lixo – Baía de Guanabara, que atua de forma integrada em ações de educação e sensibilização para evitar o lançamento de resíduos sólidos na Baía.

Além das aulas de Educação Ambiental, os jovens também participaram de oficinas de Arte-Educação – Ecomoda e Funk Verde – como atividades complementares ao programa, criando instrumentos musicais, roupas e acessórios a partir de material reaproveitado. O Funk Verde ofereceu oficinas de possibilidade sonora e percepção rítmica e mostrou como reaproveitar materiais retirados do lixo para a confecção de instrumentos musicais. Os Protetores e outros alunos do projeto fizeram uma apresentação especial para marcar a data. Duas adolescentes formadas pelo projeto cantaram e encantaram os presentes com músicas de Amy Winehouse e Ana Vilela

Já o Ecomoda, voltado para a capacitação em produção de acessórios e peças de vestuário, também utilizando material reaproveitado, promoveu oficinas para mostrar que os mais diversos tipos de resíduos podem ser reaproveitados e virar uma peça original e nova. Também houve um desfile, que teve o Piscinão de Ramos como cenário num lindo domingo de sol, com as roupas e acessórios produzidos pelos Protetores e os outros alunos do curso.

O Superintendente do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam), Paulo Timm, afirmou que o programa já modificou a vida dos jovens das comunidades. " Jovens das comunidades participaram das atividades no sentido de discutir os problemas que os locais têm nessa área do meio ambiente e se preocuparam em descobrir novos caminhos para suas próprias vidas".

A participação desses jovens superou as nossas expectativas. Este tipo de iniciativa é muito importante para eles, pois a proposta é que esses jovens sejam multiplicadores de boas práticas ambientais em suas comunidades”, disse o coordenador do Ecomoda, o estilista Almir França.

“O projeto ajudou a transformar a mentalidade desses jovens. Eles desenvolveram mais responsabilidade sobre o descarte do lixo. Eles agora sabem que isso é um problema de todos nós, que cada pessoa é responsável pela despoluição da Baia”, afirmou a coordenadora do Funk Verde, Regina Café.

A estudante Luana Pereira de Oliveira, 18 anos, é um dos Protetores  da Baía de Guanabara. Ela contou que o programa mudou os projetos que ela tinha. " Curso faculdade de Logística, mas depois da aulas que tive no De Olho no Lixo Baía de Guanabara resolvi mudar. Assim que terminar a graduação, farei Engenharia Ambiental. Quero desenvolver e passar adiante os conhecimentos que tive aqui, para que todos tenham consciência da importância de preservar o meio ambiente e, principalmente a Baía de Guanabara.

Em sua rede social, o deputado estadual André Corrêa afirmou que esse era um domingo muito feliz. "Fui convidado para vir ao Piscinão de Ramos, que tive o prazer de construir quando fui secretário pela primeira vez. Muito bom poder ver as sementes que ajudei a plantar nas minhas passagens pelo órgão germinarem", afirmou.

O projeto Cidadania Ambiental levou para as duas comunidades, diversas atividades afim de chamar a atenção sobre a importância da preservação do meio ambiente. O Programa Ambiente Solidário ministrou um curso de reciclagem de resíduo, evitando assim o desperdício. Os moradores também aprenderam a importância do descarte correto do óleo de cozinha usado, através do Programa de Reaproveitamento de Óleo Vegetal (PROVE). A criançada não ficou de fora, participando de diversas atividades voltadas para os pequenos.

A equipe de guarda-parques apresentou os equipamentos que são utilizados nas atividades diárias dentro das Unidades de Conservação de todo o Estado e realizar oficinas como a de Brincando com as Gaiolas e a de Tela Interativa.

Os serviços essenciais à população também estiveram no local, através do Qualimóvel, em parceria com a prefeitura do Rio. Houve atendimento médico, oftalmológico e odontológico gratuitos e aplicação de flúor para crianças.

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de