BAIXE O MEU APP

Notícias

Você está aqui

Ambiente Solidário leva reciclagem e educação ambiental para moradores de Irajá

Ambiente Solidário leva reciclagem e educação ambiental para moradores de Irajá

O colégio Percepção, situado em Irajá, na Zona Norte do Rio, foi cenário de várias atividades de educação ambiental promovidas, nesta quarta-feira (7/3), pelo Programa Ambiente Solidário, da Secretaria de Estado do Ambiente. Além dos estudantes, a população também pôde participar gratuitamente.

 

A programação incluiu oficinas de compostagem e distribuição de mudas, artesanato sustentável e de gastronomia com o aproveitamento integral de alimentos. O destaque das atividades e que chamou a atenção dos participantes foi a máquina de compostagem que transformou material orgânico em adubo. A composteira é idêntica àquela que processa adubo orgânico na horta comunitária do projeto, cultivada no bairro de Honório Gurgel, também na zona norte carioca.

 

Aplicação de flúor, exames de vista, corte de cabelo e maquiagem, além da apresentação de capoeira do Instituto Nacional de Capoeira Sustentável, um parceiro do Programa Ambiente Solidário, foram as outras atividades oferecidas para a população.

 

“O evento teve por objetivo mostrar para a população como as boas práticas ambientais como a coleta seletiva e a destinação ambientalmente adequada como a reciclagem podem contribuir para a preservação do nosso planeta”, disse o superintendente de Gestão de Resíduos Sólidos da Secretaria de Estado do Ambiente e coordenador do programa Ambiente Solidário, Ricardo Alves. 

 

O Programa Ambiente Solidário, foi o responsável pela gestão ambientalmente adequada dos resíduos das Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016. Atualmente, o programa atua em cinco núcleos na capital fluminense e já beneficia o município de Santa Maria Madalena, no Norte Fluminense. 

 

Em fevereiro, foi realizado o primeiro balanço do trabalho de coleta seletiva que vem sendo executado, através do Programa, nas principais ruas de 12 bairros da Zona Norte do Rio de Janeiro. A prestação de contas ocorreu em evento no 9° Batalhão da Polícia Militar, sediado em Rocha Miranda, zona norte do Rio. Os dados são expressivos: Mais de 150 toneladas de resíduos recolhidos, entre os meses de novembro de 2017 e janeiro de 2018, nos bairros de Quintino, Cascadura, Madureira, Osvaldo Cruz, Bento Ribeiro, Marechal Hermes, Rocha Miranda, Costa Barros, Barros Filho, Colégio, Turiaçu e parte de Irajá, na Zona Norte do Rio, tiveram destinação ambientalmente adequada através da reciclagem.

 

Agentes socioambientais capacitados por essa iniciativa da Secretaria de Estado do Ambiente vão de porta em porta orientar os moradores a separar os seus resíduos para reciclagem. Esse trabalho de conscientização ambiental também é feito nas escolas, nos clubes, nas associações de moradores, nos estabelecimentos comerciais e nas igrejas. Semanalmente, um caminhão percorre a região para coletar o lixo destinado à reciclagem.

 

A verba obtida com a comercialização desse material é revertida para catadores de materiais recicláveis da região apoiados pelo programa e também para projetos sociais desenvolvidos nos bairros atendidos.

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube

  • Linkedin