BAIXE O MEU APP

Notícias

Você está aqui

Guia lista atrações turísticas do Vale do Café fluminense

Guia lista atrações turísticas do Vale do Café fluminense

O Vale do Café, que envolve 15 municípios do centro-sul e Médio Paraíba do estado, acaba deganhar um guia, que detalha sobre atrações turísticas da região. Com 114 verbetes, em 168 páginas com textos e fotos, o Guia Cultural do Vale do Café lista os atrativos da região, separados por categorias e áreas geográficas. Cerca de 8 mil exmplares do livro serão distribuídos gratuitamente nas secretarias locais de turismo e nos próprios pontos de visitação.

As categorias vão dos espaços culturais aos parques e áreas de proteção ambiental, passando pelo artesanato, fazendas históricas, hospedagem, cafés, bares, restaurantes temáticos e personsagens cativantes. As atrações estão catalogadas por quatro regiões: a primeira compreende os municípios de Resende, Barra Mansa e Volta Redonda; a segunda, Barra do Piraí, Piraí, Pinheiral e Rio Claro; a terceira, Vassouras, Paty do Alferes, Miguel Pereira, Engenheiro Paulo de Frontin, Paracambi, Mendes e Paraíba do Sul; e a última, os municípios de Valença e Rio das Flores.

Em meados do século 19, esse conjunto de cidades abrigava fazendas responsáveis pela produção de 75% do café consumido no mundo. Hoje, cerca de 30 fazendas, de arquitetura colonial, estão abertas à visitação. Desde 2003, a região sedia no mês de julho o Festival Vale do Café, evento com concertos de música nas fazendas eshows em praças públicas - idealizado pela harpista Cristina Braga, da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio. O festival tem direção artística do violonista Turíbio Santos.

Descendente dos Breves, uma das famílias pioneiras do vale, Aloyzio Clemente Breves Beiler é o curador do guia cultural. Segundo ele, foram percorridos mais de 3 mil quilômetros para o mapeamento. “Do pequeno centro cultural que promove a música e o artesanato ao grande festival encontramos uma miríade de atividades que valorizam a cultura local. Elas mostram que é possível produzir cultura por meio do grande incentivo ou da sabedoria popular”, contou Aloysio Breves.

A publicação, organizada pelo Instituto Cultural Cidade Viva, traz um calendário com as principais festas e eventos da região. Além da distribuição gratuita, o guia está disponível no site da Editora Cidade Viva. O único custo é o da postagem. O projeto tem apoio da Secretaria Estadual de Cultura e patrocínio de empresas privadas e do Serviço Brasileiro de Apoio à Pequena e Média Empresa (Sebrae).

Fonte:Agência Brasil-

Repórter Paulo Virgilio

Edição: Carolina Pimentel

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube

  • Linkedin