BAIXE O MEU APP

Olá, faça seu login ou cadastre-se.

Você está aqui

Limpeza de canais da Baixada Campista começa neste mês

Limpeza de canais da Baixada Campista começa neste mês

Ação da Prefeitura de Campos em parceria com o Governo do Estado vai amenizar efeitos da seca no município, levando água à Baixada, e da salinização de alguns canais.

Duas máquinas, sendo uma Dragline (escavadeira a cabo) e uma Long Reach (escavadeira hidráulica), chegam a Campos nesta quarta-feira (4) para dar início aos trabalhos de limpeza e desobstrução de canais, como também reforma de comportas da Baixada Campista, a fim de amenizar os feitos da seca no município. O anúncio foi feito pelo superintendente de Agricultura e Pecuária, Nildo Cardoso, durante reunião nesta terça (3), com produtores rurais, na sede do Sindicato da Indústria de Cerâmica para Construção de Campos. A ação é uma parceria com o Governo do Estado, através do Programa Limpa Rio. 

— Amanhã (quarta) as intervenções começam. A dragline estará atuando no canal do Caxexo,  depois seguirá para os canais da Onça e São Bento, onde temos 500 metros de assoreamento. A máquina Long Reach começa ainda essa semana nos canais de Vala do Mato, Pensamento e Jenipapo. Essas máquinas estarão disponíveis até novembro — detalha Nildo.

Além dos produtores de toda a Baixada Campista e do presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica do Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana, João Siqueira, também participaram da reunião o coordenador do Limpa Rio, Luiz Antônio Corrêa e o fiscal Carlos Ramos, que na segunda-feira (3) fizeram vistoria nos canais. Durante o encontro nesta terça, foi, ainda, criada uma comissão formada por 8 produtores mais o presidente do Comitê, para acompanhar as ações. 

— São problemas conjuntos que precisam dessas intervenções para serem solucionados. A salinização que acontece na Baixada, acaba sendo evidenciada devido à seca. A desobstrução resolve também a questão da salinização porque se tiver água doce circulando, diminui. São esses canais que abastecem os produtores — explica João Siqueira.

Para o superintendente Nildo Cardoso, a parceria com o Governo do Estado e a criação da comissão são importantes para o desenvolvimento do trabalho. 

— É muito importante voltarmos a firmar parcerias com o Governo do Estado, coisa que há pelo menos oito anos não acontecia. Será o caminho para ajudar os produtores nessa situação emergencial. A formação dessa comissão tem a importância de dar transparência, e as prioridades certas para atender à demanda de toda a Baixada. Junto à comissão, vamos avaliar os pontos críticos, para assim desobstruir a parte necessária desses canais, e estudar reformas de comportas. Assim, poderemos aumentar a vazão de água, diminuir a incidência de sal, e aliviar a produção da Baixada — analisa. 

Por: Yan Tavares (Estagiário)/Anna Luiza - Foto: Rogério Azevedo
 

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de