BAIXE O MEU APP

Notícias

Você está aqui

Governo do Estado avança na criação dos primeiros Refúgios da Vida Silvestre

Governo do Estado avança na criação dos primeiros Refúgios da Vida Silvestre

A segunda edição do Atlas das Unidades de Conservação do Estado do Rio foi lançada nesta quarta-feira (03/06), no Palácio Guanabara, dentro das comemorações da Semana do Meio Ambiente. O governador Luiz Fernando Pezão, que recebeu o primeiro exemplar da publicação das mãos do secretário de Estado do Ambiente, deputado estadual André Corrêa, também assinou decreto que autoriza a criação do primeiro Refúgio de Vida Silvestre (RVS) estadual, nas margens do Paraíba do Sul.

A criação do refúgio, que terá cerca de  12 mil hectares, vai contribuir para a segurança hídrica do estado, já que o Paraíba do Sul é responsável pelo abastecimento de grande parte da população do estado, incluindo a Região Metropolitana. Além disso, vai garantir a conservação e a reprodução de espécies ameaçadas de extinção, como o cágado-do-paraíba (Mesoclemmys hogei) e o surubim-do-paraíba (Steindachneridion parahybae).

O estudo preliminar do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) estabelece que a área de estudo para a criação do Refúgio abrange 13 municípios do Médio  Paraíba, a maioria dos quais não conta com unidades de conservação em seus limites: Três Rios, Paraíba do Sul, Rio das Flores, Vassouras, Valença, Barra do Piraí, Pinheiral, Volta Redonda, Barra Mansa, Quatis, Porto Real, Resende e Itatiaia.

- Somos cobrados pela despoluição da Baía de Guanabara, mas temos de nos preocupar também com o Paraíba do Sul, que é a fonte da água que bebemos. Precisamos proteger nossas nascentes, inclusive com reflorestamento, que vão beneficiar não somente a qualidade da água do Paraíba do Sul, mas também a de outros rios, como o Piraí. Sempre tive esse sonho e ele agora começa a se tornar realidade – afirmou o governador.

Pezão anunciou que vai inaugurar em breve a sede do Parque Estadual da Pedra Selada, em Resende, também na Região do Médio Paraíba. E, de acordo com o secretário do Ambiente, outra unidades de proteção integral existente na região, o Parque Estadual da Concórdia, em Valença, será ampliado em mais de oito vezes, passando de 804 hectares para 6,8 mil hectares.

- O Rio tem 34% de área protegida e é o que menos desmata, mas, por incrível que pareça, o nosso principal manancial não conta com áreas protegidas. Vamos priorizar a proteção do Paraíba do Sul através de um tipo de unidade que não requer desapropriações, mas que impõe restrições de uso. São medidas que estão dentro de um contexto maior, o do pacto pela água  – informou André Corrêa.

O secretário disse também que está sendo firmada uma parceria com o SOS Mata Atlântica para cooperação técnica nas ações previstas para a região, como a criação do refúgio e a ampliação do parque, além de ações de restauração florestal.

Atlas atualizado

A edição revista e ampliada do Atlas das Unidades de Conservação do Estado do Rio, em versão bilíngue, com 172 páginas, traz dados e mapas georreferenciados de todas as unidades de conservação estaduais e federais, atualizando as informações da primeira edição, lançada em 2000.

A publicação inclui as novas unidades de conservação criadas pelo governo estadual desde 2007, período em que a área protegida mais do que dobrou, passando de 120 mil hectares para 450 mil hectares. A publicação será disponibilizada em breve para download no site do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), mas também poderá ser adquirida na versão em papel em livrarias.

Atualmente, existem 33 unidades estaduais, num total de 450 mil hectares de florestas, que abrangem restingas, manguezais e praias. As unidades de conservação federais protegem outros 950 mil hectares. Somadas às unidades municipais, que somam 100 mil hectares, o estado conta com 34% do seu território sob proteção.

A solenidade contou com as presenças do vice-governador, Francisco Dornelles, do presidente da Comissão de Meio Ambiente da Alerj, Thiago Pampolha, além de secretários, deputados estaduais e prefeitos. Também compareceram o presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Marco Aurélio Porto; a subsecretária estadual do Ambiente, Isaura Frega; e o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Inea, Paulo Schiavo.

Serra da Concórdia

Criado em 2002, durante a primeira gestão do secretário André Corrêa à frente da Secretaria de Estado do Ambiente, o Parque Estadual da Serra da Concórdia, localiza-se na Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul, abrangendo terras do município de Valença. É uma unidade de conservação (UC) de proteção integral. Na região há um número significativo de fauna e flora, como a capivara, diversos sabiás e o gavião-pega-macaco.

No parque, os turistas podem fazer uma série de atividades, tais como trilhas de baixa intensidade, canoagem e escaladas.  A localização se dá pelas rodovias de acesso: Valença, segue-se pela RJ 145 até a entrada para Barão de Juparanã pela RJ 143, perfazendo 16km. Ou, segue-se de Vassouras até Barão de Juparanã pela RJ 115, perfazendo 8km. O telefone de contato é o (24) 2471-5250.

Saiba mais aqui

Fonte: Ascom SEA/Inea

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube

  • Linkedin