Notícias

Você está aqui

Parques estaduais são opções de lazer para turistas durante as olimpíadas

Parques estaduais são opções de lazer para turistas durante as olimpíadas

Faltando duas  semanas  para os Jogos, o Rio de Janeiro já respira ares de festa, com turistas por toda parte. Além dos cobiçados pontos turísticos da cidade, os parques estaduais, administrados pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), também são ótimas opções de lazer: caminhadas ecológicas, banhos de cachoeira e até locais propícios para a prática de rapel  são alguns dos atrativos que podem ser desfrutados pelos visitantes.

Considerado uma das maiores florestas urbanas do mundo, com 12.400 hectares, o Parque Estadual da Pedra Branca, situado na Zona Oeste da cidade, tem sede próxima ao Parque Olímpico. E não faltam atrativos a ser contemplados. O açude e Cachoeira do Camorim, Pedra do Quilombo e do Telégrafo, esta última com 350 metros de altitude, e menina dos olhos de quem curte uma selfie, são algumas das belezas naturais do PEPB com vista para praias selvagens de Grumari, Perigoso e Praia do Meio.

E para quem gosta de praticar caminhadas, a trilha Rio Grande é uma boa dica: são 800 metros de extensão que podem ser explorados por visitantes de todas as idades.  As principais atrações são o aqueduto do século XIX, o recanto da Represa da Figueira e o da Represa da Padaria.

Outro bom percurso é a trilha do Quilombo, com grande importância histórica, já que foi rota de fuga de escravos. A caminhada começa no núcleo Pau da Fome (Jacarepaguá) e vai até à Pedra do Quilombo, com 735 metros de altitude. A trilha para o Açude do Camorim, um percurso de, aproximadamente, três quilômetros, é outra boa pedida, com o ponto de partida  no núcleo Camorim.

O parque também abriga a exposição permanente “Da Pedra Branca ao Pau da Fome”, voltada para estudantes, mas que vem encantando todos os visitantes. A mostra tem informações sobre a composição das rochas do local, os animais que habitam a região, além de curiosidades sobre a flora. Um bromeliário sustentável e a trilha do Mel, com 30 colmeias ornamentais, são outros atrativos que ganham o deslumbramento de quem visita o Parque.

O Parque Estadual da Pedra Branca abrange toda a Baixada de Jacarepaguá e parte dos bairros de Vargem Grande, Vargem Pequena, Barra da Guaratiba, Campo Grande, Santíssimo, Senador Camará, Padre Miguel, Bangu, Realengo, Sulacap e Taquara. A sede da unidade de conservação fica no núcleo Pau da Fome, em Jacarepaguá, e as subsedes estão situadas nos núcleos Camorim, também em Jacarepaguá, e Piraquara, em Realengo.

Serviço:

Horário de visitação: terça-feira a domingo, de 8 a 17h. 

Sede: Estrada do Pau-da-Fome, nº 4.003, Taquara
Telefone: (21) 3347-1786 ou 2332-6608

Como chegar: pelo largo da Taquara, entrar na Estrada do Rio Grande e seguir até o Largo da Capela, onde termina a Rio Grande. Entrar na Estrada do Pau da Fome e seguir em frente uns dez minutos até a entrada da sede.

Núcleo Camorim: Estrada do Camorim, nº 2.118, Camorim

Parque Estadual da Serra da Tiririca

Costão de Itacoatiara, Morro Alto Mourão, sítio arqueológico (em Itaipu) e o túnel da antiga Estação Ferroviária de Maricá são alguns dos atrativos que o visitante poderá contemplar ao percorrer  as trilhas do Parque Estadual da Serra da Tiririca que abrange partes dos municípios de Niterói e Maricá, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Uma boa opção para quem gosta de apreciar a natureza e praticar esporte é a trilha do Alto Mourão. Com nível de dificuldade moderado, o trajeto a ser percorrido é de, aproximadamente, três quilômetros e leva ao ponto mais alto do parque: o Morro do Alto Mourão com cerca de 450 metros de altitude.

E ainda tem a trilha das Andorinhas. O nível de dificuldade é mais leve, o trecho a ser percorrido é de 800 metros, passando por uma comunidade de pescadores tradicionais de Itaipu e por dois mirantes: um voltado para a Praia de Itaipu e o outro, para a Praia de Itacoatiara. Já para quem prefere os esportes radicais, uma boa sugestão é o rapel na Enseada do Bananal, em Itacoatiara.

O visitante poderá obter outras informações sobre as trilhas do parque no guia de trilhas que está disponível no site do Inea: www.inea.rj.gov.br.

Serviço:

Horário de funcionamento: De terça-feira a domingo, das  8h às 17h

Endereço da sede: Rua Engenheiro Domingos Barbosa, nº 4 - Recanto de Itaipuaçu – Maricá -RJ  Tel.: (21) 2638-4411

Núcleo Itacoatiara:  Rua das Rosas, nº 24 - Itacoatiara - 24.348-290 - Niterói - RJ  Tel.: (21) 2709-9176

Parque Estadual Cunhambebe

Com área aproximada de 38 mil hectares, o Parque Cunhambebe está situado na Região da Costa Verde do Estado e abrange parte dos municípios de Itaguaí, Mangaratiba, Angra dos Reis e Rio Claro. Com 1,5 mil metros quadrados, a sede sustentável conta com sistemas de energia solar para aquecimento de água, reúso de águas pluviais e telhado verde.

Um dos atrativos da unidade de conservação é o circuito de cachoeiras da trilha do Sahy, cujo percurso é repleto de poções e quedas d’água. A trilha termina no mirante do Sahy, de onde se pode observar a Baía de Sepetiba e o Vale do Rio Sahy, em Mangaratiba.

O Pico do Sinfrônio, com 1,5 mil metros, em Angra dos Reis, e o das Três Orelhas (1,1 mil metros), em Mangaratiba, além da Pedra da Conquista e cachoeiras como a Véu da Noiva e o sítio histórico da Estrada Imperial são as outras atrações do parque.

Serviço:

Horário: de terça-feira a domingo, das 8h às 17h.

Telefone: (21) 3789 2965

Endereço: Estrada da Cachoeira s/nº - Rodovia Rio-Santos - Km 423 - Vale do Sahy - Mangaratiba – RJ

Parque Estadual dos Três Picos

Com área aproximada de 46.350 hectares, o Parque Estadual dos Três Picos abrange partes dos municípios de Teresópolis, Guapimirim, Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu e Silva Jardim, na Região Serrana do Rio.

A unidade de conservação possui sede em Cachoeiras de Macacu, um  núcleo de montanha em Nova Friburgo e  um núcleo operacional  em Guapimirim, e uma outra sede, em fase de construção, em Teresópolis. A construção dessa nova sede  seguirá conceitos sustentáveis de arquitetura, como por exemplo, aproveitamento da energia solar, através de placas fotovoltaicas para aquecimento da água, biodigestor e  captação  de água da chuva para aproveitamento.

Dentre os atrativos que o parque oferece está a trilha da Pedra do Elefante, que oferece uma vista privilegiada de parte da cidade de Teresópolis e da Serra dos Órgãos, com destaque para o Pico Dedo de Deus. Com nível de dificuldade superior/moderado, o trajeto possui 700 metros de extensão e  pode ser percorrido em, aproximadamente, 40 minutos.  Para facilitar a caminhada, foram instaladas em um trecho da trilha, corrimão feito com toras de eucalipto, oriundas de reflorestamento, e degraus feitos com galhos  caídos.

A trilha do Jequitibá, em Cachoeiras de Macacu é um outro atrativo muito procurado pelos visitantes. Com nível de dificuldade leve, o trajeto tem 500 metros de extensão e passa por um riacho, uma caverna. O destaque desse percurso é a árvore Jequitibá, considerada o símbolo da cidade,  que possui quase 40 metros e existe há pelo menos mil anos.

Serviço:

Horário: de terça a domingo, das 9h às 16h30

Endereço: Estrada do Jequitibá, nº 145 - Bairro Boca do Mato - Cachoeiras de Macacu - RJ 

E-mail: [email protected]

Tel: (21) 2649-6847

Os quatro parques são ótimas opções para turistas e visitantes entrarem no ritmo da olimpíada e praticar esportes ao ar livre em contato direto com a natureza. 

É importante ressaltar que a prática de atividades recreativas e esportivas em áreas naturais sempre oferece riscos, inclusive no interior de parques públicos. Antes de se lançar a uma destas atividades, especialmente os chamados esportes de aventura (caminhada, escalada, voo livre, mergulho e etc.), informe-se bem sobre as dificuldades e os riscos envolvidos.​

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube

  • Linkedin