BAIXE O MEU APP

Olá, faça seu login ou cadastre-se.

Você está aqui

Secretaria de Estado do Ambiente entrega Planos Municipais de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica para 14 municípios do Noroeste Fluminense

Secretaria de Estado do Ambiente entrega Planos Municipais de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica para 14 municípios do Noroeste Fluminense

A Secretaria de Estado do Ambiente entregou, nesta sexta-feira (20/10), Planos Municipais de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica para 14 municípios do Noroeste Fluminense, em um evento realizado no município de Itaocara. As cidades contempladas foram Aperibé, Bom Jesus do Itapaboana, Cambuci, Cardoso Moreira, Italva, Itaocara, Itaperuna, Miracema, Natividade, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua, São Fidélis, São José de Ubá e Varre-Sai.

A Secretaria de Estado do Ambiente auxiliou os municípios na elaboração desses planos, com recursos da Câmara de Compensação Ambiental. Esse trabalho foi feito de forma regionalizada e a primeira região beneficiada foi o Noroeste Fluminense.

“Os planos municipais de conservação e recuperação da Mata Atlântica são importantes instrumentos de gestão territorial para o desenvolvimento sustentável desses municípios. Apostamos na inserção desses planos na política municipal”, disse Fernando Matias, superintendente de Biodiversidade e Florestas da Secretaria de Estado do Ambiente.

“Esses planos apresentam informações relevantes para a gestão dos territórios municipais, como a indicação das áreas prioritárias para a conservação e recuperação da Mata Atlântica; o mapeamento das Áreas de Proteção Permanente; o mapeamento das vertentes  propícias à ocorrência de incêndios florestais e vertentes propícias ao reflorestamento, dentre outras. Essas ferramentas técnicas devem facilitar a tomada de decisão, por parte dos gestores municipais”, disse Renata Lopes, coordenadora dos Planos Municipais da Mata Atlântica.

“Esses planos são muito importantes para que o município possa fazer o seu planejamento na área ambiental”, destacou o secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Recursos Hídricos de Bom Jesus do Itabapoana, Evaldo Gonçalves Junior.

“A entrega desses planos municipais representa uma vitória para o Noroeste Fluminense, primeira região do Estado do Rio de Janeiro a ser beneficiada com essa iniciativa”, afirmou Juarez Cardoso, presidente do Conselho Municipal dos Secretários do Norte e do Noroeste Fluminense (Cosemma).

“Esses planos mapearam toda a área prioritária para a conservação e para a recuperação da Mata Atlântica. Isso fará com que os gestores municipais possam avaliar melhor as políticas públicas locais, pois poderão se basear nesse estudo”, declarou a coordenadora de área de Meio Ambiente da Associação Estadual dos Municípios do Rio de Janeiro (Aemerj), Janete Abrahão.

Durante o processo de elaboração dos planos municipais, a Secretaria de Estado do Ambiente, através do Programa de Apoio à Criação de UCs municipais - ProUC, apoiou a criação de 22 unidades de conservação municipais, totalizando cerca de 40 mil hectares de área protegida. Dentre as unidades de conservação criadas estão o Refúgio da Vida Silvestre do Chauá, em Cambuci; Área de Proteção Ambiental (APA) do Córrego do Rio do Colégio, em São Fidélis e o Monumento Natural da Serra de Frecheiras, em Santo Antônio de Pádua.

Outro resultado importante foi a definição dos corredores ecológicos intermunicipais (cinco para a região Noroeste), no âmbito dos Planos. Eles apontam áreas estratégicas para o desenvolvimento de políticas públicas integradas em prol da conservação e recuperação. 

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de