BAIXE O MEU APP

Notícias

Você está aqui

Limpeza dos pilares da Ponte do Gote começa nesta quinta-feira

Limpeza dos pilares da Ponte do Gote começa nesta quinta-feira

Trabalho será realizado pela Superintendência de Limpeza Pública em parceria com a Secretaria Estadual do Ambiente. Ação é preventiva e elimina riscos de desabamento da estrutura, com a chegada de grande volume de água

Em parceria com a Secretaria Estadual do Ambiente (SEA), a Superintendência Municipal de Agricultura e Pecuária inicia nesta quinta-feira (30), a limpeza no entorno dos pilares da Ponte do Gote, sobre o Canal das Flechas, na localidade de São Martinho, na Baixada Campista. A retirada de grande quantidade de vegetação acumulada no local é para eliminar o risco de desabamento da ponte em caso da chegada de grande volume de água na Lagoa Feia, que alimenta o canal. Para evitar alagamento em propriedades, as comportas teriam que ser abertas e liberar água da lagoa para o mar, através do canal.

O programa Limpa Rio, da SEA, disponibilizou duas máquinas (uma long reach e uma drag line) para retirar a vegetação. Três dos seis caminhões para carregar o material para fora da área também já estão à disposição. Os outros chegam ainda esta semana. 

— Devido à previsão de chuva para os próximos dias, temos que retirar o material ao pé da ponte o mais rapidamente possível. Já chove forte na região do Imbé, onde os rios da área enchem a Lagoa de Cima, que faz subir o Rio Ururaí que, por sua vez, deságua na Lagoa Feia, ligada ao mar pelo Canal das Flechas. Se entrar um volume de água muito grande no canal, a ponte será arrastada, como já aconteceu — explica o superintendente de Agricultura Nildo Cardoso.

Ainda segundo Nildo, ele mesmo acionou pessoalmente o coordenador do Limpa Rio, Luiz Antônio Corrêa, para a liberação das máquinas. Gestões também foram feitas junto ao deputado estadual André Correa, até recentemente secretário do Ambiente. Neste ano, o Limpa Rio já beneficiou diversas localidades de Campos, com a dragagem de canais na Baixada Campista, alguns ainda em andamento. Mas no momento, todas as atenções devem ser voltadas para a Ponte do Gote.

— O desabamento da Ponte do Gote causaria uma série de transtornos aos produtores, moradores e outras pessoas envolvidas em atividades comerciais por toda aquela região. E a reconstrução da estrutura, além de cara, não seria feita em poucos dias. Daí a importância de agirmos rápido para deixar o caminho livre para a água passar, no caso de aumento significativo do nível da Lagoa Feia nos próximos dias — conclui Nildo Cardoso.
 

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube

  • Linkedin