BAIXE O MEU APP

Notícias

Você está aqui

Vale do Café terá pólo voltado ao setor da Cachaça

Vale do Café terá pólo voltado ao setor da Cachaça

Quatorze municípios farão parte do circuito de visitação

Quinze alambiques das regiões do Médio Paraíba e do Centro-Sul participam do futuro Polo da Cachaça do Vale do Café. O novo circuito turístico já está na fase de elaboração do roteiro de visitação. A expectativa da Secretaria de Turismo é de que a iniciativa aumente em 30% a geração de empregos na região, com mais de 200 novos postos de trabalho.

Os municípios envolvidos com o Polo da Cachaça do Vale do Café são Areal, Barra do Piraí, Barra Mansa, Engenheiro Paulo de Frontin, Mendes, Miguel Pereira, Paraíba do Sul, Paty do Alferes, Piraí, Resende, Rio das Flores, Três Rios, Valença e Vassouras. A ideia é valorizar o produtor local, com o crescimento do consumo da bebida e a geração de vagas.

- Com o polo, vamos ajudar os produtores a organizar um roteiro, que será comercializado por agências de turismo. Contaremos com guias locais que acompanharão os turistas nas visitas, com direito à degustação das cachaças - explicou o secretário de Turismo, Claudio Magnavita.

Atualmente, os produtores legalizados e formais da região produzem por ano cerca de 700 mil litros de cachaça. A mão de obra direta ligada à fabricação do produto soma cerca de 400 profissionais.

O novo polo também vai ajudar os proprietários dos alambiques envolvidos a terem acesso à participação em feiras e mercados ligados ao produto.

Além disso, uma parceria entre a Secretaria de Turismo e a Abav (Associação Brasileira de Agências de Viagem) prevê a introdução das cachaças fluminenses nos cardápios dos hotéis cinco estrelas da capital.

Marcas premiadas

De acordo com a Apacerj (Associação dos Produtores e Amigos da Cachaça do Estado do Rio de Janeiro), existem cerca de 65 empresas dedicadas à produção da bebida. O Rio é destaque na fabricação da cachaça artesanal e sua produção encontra-se distribuída em todo o estado: nas regiões Central e Sul (de Resende a Carmo), Metropolitana e Baixadas Litorâneas, e Norte e Noroeste.

O município de Paraty, no Sul Fluminense, é o que mais se destaca na produção da bebida, reunindo diversos alambiques tradicionais e já conhecidos no mercado do país. A cachaça foi a primeira no Brasil a conquistar o certificado de Indicação Geográfica como denominação de origem.

Em um intervalo de um ano, as marcas fluminenses conquistaram mais de 40 premiações de relevância. Em 2013, a Cachaça da Quinta, produzida na cidade de Carmo, na Região Serrana, recebeu o prêmio Grand Gold Medal Spirits Selection. Realizada pelo Concours Mondial de Bruxelles, a premiação colocou a cachaça, pela primeira vez na história, no topo da lista dos melhores destilados do mundo. Atualmente, o país conta com mais de 4 mil marcas. 

Fonte: Verônica Lopes e Esther Medina

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube

  • Linkedin