BAIXE O MEU APP

Notícias

Você está aqui

Dragagem do Rio Barra Mansa já recolheu cerca de mil toneladas de resíduos

Dragagem do Rio Barra Mansa já recolheu cerca de mil toneladas de resíduos

Operação de desassoreamento já avançou 400 metros lineares do rio e proporcionou a abertura de cerca de 800 metros de margem, o que aumenta a velocidade do curso d’água diminuindo risco de grandes enchentes

A dragagem do Rio Barra Mansa iniciada no dia 15 de maio já recolheu aproximadamente mil toneladas de resíduos entre lixo, terra, entulho, móveis, eletrodomésticos, entre outros detritos. A dragagem começou na altura do bairro Boa Sorte, e vai se estender por 3,6 km do rio até o bairro Nova Esperança. A iniciativa faz parte do Programa Limpa Rio do INEA (Instituto Estadual do Ambiente) com o apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. O Saae-BM (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) está encaminhado todo o material recolhido para o Centro de Tratamento de Resíduo Sólido, no Km 4. Os pneus têm como destino o projeto Ecopneu.

Segundo o coordenador de Resíduos Sólidos do Saae-BM, Jackson Rabelo, a operação de desassoreamento já avançou 400 metros lineares do rio e proporcionou a abertura de cerca de 800 metros de margem. “A perspectiva é de avançar em torno de 50 a 60 metros lineares por dia. Esse resultado beneficia os moradores que moram às margens do rio, pois aumenta a velocidade do curso d’água prevenindo e diminuindo o risco de grandes enchentes”.

Grande parte do material recolhido é proveniente das residências como pneus, pedaços de móveis quebrados como guarda-roupas, camas e sofás, eletrodomésticos, sucatas e outros detritos. Jackson explicou que o acúmulo desses materiais forma bancos de areia que causam o assoreamento e influencia no alagamento durante o período chuvoso. “Esses objetos que param às margens do rio criam um grande problema, pois formam bancos de areia que causam o assoreamento, provocando a represa do rio e diminuindo o curso d’água”, completou.

De acordo com ele, além dos prejuízos hídricos e físicos mais comuns como alagamentos e enchentes, o assoreamento provoca o acúmulo de lixo junto à vegetação que cresce às margens do rio, o que pode trazer malefícios para a saúde da população. “O acúmulo de lixo nessas localidades faz com que sejam atraídos vetores como ratos e baratas. Com as chuvas, a possibilidade de contaminação e proliferação de doenças como leptospirose (causada pela urina de animais infectados) aumenta. Isso representa um grande risco para a população que vive próximo ao Rio Barra Mansa”, alertou.

Visando conscientizar a população ribeirinha sobre a importância de cuidar da natureza e de preservar esse patrimônio natural que dá nome ao município, o Saae tem intensificado as ações de coleta de lixo na localidade. “Além da coleta de lixo nas residências, os bairros cortados pelo Rio Barra Mansa também são atendidos com a Coleta Seletiva que dá a destinação correta aos produtos que podem ser reciclados”, afirmou Jackson.

A dragagem está prevista para durar cerca de quatro meses. Finalizada, serão feitas reuniões sobre educação ambiental com as associações de moradores e população em geral visando a conscientização sobre a importância da dragagem do Rio Barra Mansa e, sobretudo, a relevância da manutenção do serviço pela comunidade. “Não podemos conceber que as pessoas continuem cometendo crime ambiental, depositando no rio lixo e outros entulhos. O prejuízo causado com esta prática afeta o ambiente como um todo”, finalizou o coordenador de Resíduos Sólidos do Saae-BM, ressaltando que quem for flagrado nesta situação será notificado e, casos de reincidência serão passíveis de detenção e multa.

Fonte: site Destaque Popular, 5/6/2018

https://destaquepopular.com.br/2018/06/05/dragagem-do-rio-barra-mansa-ja...

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook

  • Twitter

  • Instagram

  • Youtube