BAIXE O MEU APP

Olá, faça seu login ou cadastre-se.

Você está aqui

Criação de Reserva Particulares de Patrimônio Natural avança no Rio de Janeiro

Criação de Reserva Particulares de Patrimônio Natural avança no Rio de Janeiro

O crescente número de donos de terra que procuram, voluntariamente, o Instituto Estadual do Ambiente para transformar propriedades em unidades de conservação vem fazendo a diferença para a Mata Atlântica no Rio de Janeiro. Atualmente, o estado conta com 83 Reservas Particulares de Patrimônio Natural (RPPNs), que representam a conservação de aproximadamente sete mil hectares do bioma, e vive a expectivia de números ainda mais expressivos com a análise de 50 novos processos.

 

Segundo o gerente das Unidades de Conservação do Inea, Andrei Veiga, o Estado tem investido na criação de RPPNs, principalmente porque é uma unidade de conservação particular e não necessita de regularização fundiária, situação que demanda tempo para ser resolvida.

 

– Ajudamos na criação da RPPN com o georreferenciamento, procedimento fundamental para a demarcação da área a ser averbada – disse.

 

O Inea incentiva a criação das RPPNs em todo o território fluminense e já realizou mais de 70 palestras sobre o assunto em vários municípios, além de cinco oficinas de capacitação sobre elaboração de Planos de Manejo para os proprietários. O órgão apoia os interessados no projeto, instruindo sobre o processo de averbação e fazendo o reconhecimento da reserva através de portaria definitiva publicada no Diário Oficial do Estado.

 

As RPPNs são unidades de conservação de proteção integral de propriedade privada, cujas atividades permitidas são educação ambiental, turismo e pesquisa científica. Essas reservas são criadas pelos proprietários e averbadas nas matrículas dos imóveis, com reconhecimento perpétuo.

 

Fonte: Governo do Estado do Rio de Janeiro - http://www.rj.gov.br/web/imprensa/exibeconteudo?article-id=6679537

Inscreva-se para se manter atualizado e receber notícias sobre o meu mandato para a sua cidade.

Comentários no Facebook

Você também pode gostar de